Criado por Leonardo Miranda - Doravante Studios - RJ & Nova Friburgo

Teatro & Atuação

22 anos de trabalhos em 41 espetáculos como ator, músico e diretor musical pelo Brasil.
 
São eles em ordem cronológica de estreia atuando nos espetáculos:
  1. Hoje é dia de rock ; direção de Luis Carlos Ripper- 1995

  2. Gota d'água; direção de Gustavo Gasparani - 1995

  3. Memórias do Velho Mundo ; direção de Stephane Brodt e Ana Teixeira - 1996

  4. Rastaprúnia Conta Histórias ; direção do grupo Rastaprúnia - 1997

  5. Morte e Vida Severina ; direção de Gabriel Villela - 1997

  6. Toques e danças ; direção de Duda Maia - 1997

  7. Contos e Cantigas Populares ; direção de Agnes Moço, Duda Maia e Marcelo Morato - 1997

  8. Prazer em Aprender ; direção de Carlos Di Muro  - 1998

  9. A Excêntrica Família Silva ; direção de Karen Acioly - 2000 

  10. O Rei da Vela  direção de Enrique Diaz - 2000

  11. Brasil de lá pra cá ; direção de Marcelo Morato - 2000

  12. Os Meus Balões ; direção de Karen Acioly - 2001

  13. Auto de Natal Excêntrico ; direção de Karen Acioly - 2001

  14. O Tao do Mundo ; direção de Ligia Veiga - 2001

  15. Calíope Volta às aulas ; direção do grupo Calíope - 2002

  16. Todo Mundo tem, Todo Mundo É ; direção de Agnes Moço, Duda Maia e Marcelo Morato - 2003

  17. Malasartes ; direção de Rubens Lima Jr. - 2004

  18. As aventuras de Zé Jack na Buraqueira no País da Feira ; direção de João Falcão - 2005 

  19. A Menor Orquestra do Mundo ; direção de Márcia Zanelato - 2006

  20. Ariano ; direção de Gustavo Paso - 2007

  21. Mamãe Não Pode Saber; direção de João Falcão - 2008

  22. Cabaré dos Ruim ; direção de Márico Libar - 2009

  23. A Caolha ; direção de João Batista - 2011

  24. Os Colegas ; direção de Alice Reis- 2011

  25. As Polacas ; direção de João das Neves - 2011

  26. O Menino Detrás das Nuvens ; direção de Maria Clara Wermelinger - 2011

  27. Uma Peça Como eu Gosto ; direção de Duda Maia e Lúcio Mauro Filho - 2012

  28. Manuel Bandeira, Estrela da Vida Inteira ; direção de Cláudio Mendes - 2013

  29. Histórias ao Vento; direção de Guilherme Miranda - 2013

  30. O Homem da Cabeça de Papelão ; direção de João Batista - 2014

  31. Elixir do Amor ; direção de Daniel Herz - 2014

  32. Clementina, Cadê Você? ; direção de Duda Maia - 2015

  33. A Borralheira, Uma Opereta Brasileira ; direção de Fabiana de Mello e Souza - 2015

  34. O Barbeiro de Ervilha ; direção de Daniel Herz - 2015

35.  França Antártica ; direção de Claudio Mendes - 2016

36.  Perdidos na Cidade ; direção de Claudio Mendes - 2016

37.  Guerra Dentro da Gente (ensaios) ; direção de Duda Maia - 2016

38.  Tra-lá-lá ; direção de Ana Paula Abreu - 2017

39. Imaginidade ; direção de Ernesto Piccolo - 2017

40. A Terceira Margem do Rio; direção de Paulo de Moraes - 2017

41. Cabeça, um Documentário Cênico; direção de Felipe Vidal - 2018

Indicações a prêmios:  

 

-Concorreu na categoria de Melhor Direção Musical junto com Leandro Muniz pelo espetáculo "Uma peça como eu gosto"no prêmio CBTIJ 2014 de teatro para infância e Juventude.

-Indicado na categoria Ator pelo espetáculo "Perdidos na Cidade" e na categoria "Coletivo de Atores"pelo espetáculo "Guerra Dentro da Gente"no prêmio CBTIJ a ser realizado este ano de 2017.

-Indicado na categoria Ator em teatro Infanto-Juvenil pelo espetáculo "Tra-Lá-Lá" pelo prêmio Botequim Cultural em 2017.

Algumas Críticas:  

- Leonardo Miranda, que traz um histórico recente representativo no teatro infantojuvenil, imprime mais uma vez ótima atuação repleta de humor, carisma e versatilidade. 

(Renato Mello - Botequim Cultural) 

- Ótima interpretação de LAURA TELLES, LEONARDO MIRANDA e VIVIANE NETTO, os quais se alternam, ora como narradores, ora assumindo personagens das aventuras em que BAITA se envolve.

(Gilberto Bartholo -O Teatro Me Representa)

-Leonardo Miranda, Laura Telles e Viviane Netto são responsáveis por conduzir e dar vivas formas as conceituações elaboradas pela manipulação(criação por Clívia Cohen), realizando um harmônico trabalho gestual e na exploração de movimentos que interagem com as intenções do personagem.

(Renato Mello - Botequim Cultural) 

 

- "Leonardo Miranda mais uma vez comprova sua enorme capacidade como ator, num belo trabalho de composição, notada mesmo em pequenos detalhes como na utilização de uma embocadura particular e na expansão da técnica vocal, que eu já havia acompanhado em referenciais produções de Vanessa Dantas, como “O Elixir do Amor”(direção de Daniel Herz) e “A Borralheira, uma Opereta Brasileira”(direção de Fabianna Mello e Souza)." - (Renato Mello - Botequim Cultural) 

- “Leonardo Miranda: Destaque no bom elenco de Uma Peça Como Eu Gosto”- (Veja RJ)”

-“Leonardo Miranda é outro que consegue se sobressair com naturalidade pelos personagens que interpreta” (Assis Ângelo)

-“Leonardo Miranda brilha como Sexta-Feira” (Bárbara Heliodora)

-“Os gêmeos Guilherme e Leonardo Miranda fazem a encenação surpreendente do homem mais rápido do mundo” (Veja Rio)

-“... os dois [Leonardo e Guilherme Miranda] brilham num elenco de vozes excelentes e presença cênica idem” (Manya Millen – O Globo).